Conheça o método da compostagem e esclareça suas dúvidas!

A compostagem é uma técnica milenar, praticada principalmente pelos chineses e desenvolvida há quase 5 mil anos. Você sabe o que ela é? Neste post, a gente te mostra do que se trata essa prática, além de apresentar quem pode utilizar e como colocar essa estratégia tão positiva na sua rotina de cuidados com o planeta.

Conseguimos despertar o seu interesse sobre o assunto? Então siga a leitura e descubra todas as possibilidades ligadas à estratégia e muito mais sobre a compostagem! 

O que é compostagem?

Agora que você já sabe que a compostagem é um ato de carinho e cuidado para com o meio ambiente, deve estar curioso para saber no que exatamente ela consiste. De forma bastante simplificada, podemos descrever a prática como “método para reciclar resíduos orgânicos”.

Ou seja, essa técnica permite que as matérias orgânicas que são descartadas (como restos de frutas, verduras, alimentos em geral, podas de jardim, retalhos de tecido e o que mais você imaginar) sejam degradadas, estabilizadas e, portanto, produzam adubo. Você sabia que o lixo orgânico no Brasil pode chegar a 60% do todo que foi descartado? 

Graças às leis e normas evoluídas, aqui no Brasil é possível incorporar técnicas de preservação da natureza e processos mais sustentáveis para lidar com o lixo. Nesse sentido, diversas empresas têm implementado atividades que visam o menor impacto do resíduo no planeta, como a composteira.   

Sabendo disso, ao considerar os 60% citado anteriormente, os dados são bastante positivos já que a compostagem é uma forma fácil de diminuir de 50 a 75% a quantidade de lixo orgânico.

Assim, realizando a compostagem, além de diminuir a quantidade de lixo que seria encaminhada para o aterro sanitário, você também se responsabiliza pelo retorno dos nutrientes orgânicos para o ciclo natural, evita multas legais na empresa, e tem a possibilidade de bater a meta de reciclagem da organização.     

Quem utiliza?

O mais impressionante é considerar as vantagens da técnica, que são muitas como você verá mais adiante, e a facilidade da implantação. Já que, para ter uma composteira, a principal atividade humana é a montagem da estrutura e a manutenção dos resíduos. O funcionamento da técnica se dá pela presença de microrganismos decompositores.

Tradicionalmente, essa técnica de compostagem é utilizada nas áreas rurais, como estratégia para melhorar as próprias produções orgânicas e aumentar a economia circular. Mas também podemos identificá-la em centros de reciclagem de resíduos e em outras organizações que produzem lixo em larga escala.

A compostagem é uma das opções de valorização do resíduo e permite às empresas fazer a diferença no processo de descarte e auxiliar na extinção do aterro sanitário, justamente adotando técnicas mais sustentáveis e simples, como a compostagem.        

Como se dá o funcionamento da compostagem?

A compostagem se baseia na presença de microrganismos decompositores, que possibilitam a diminuição do volume de lixo e retorno do ciclo natural dos descartes para o solo (por meio do adubo).

Vale lembrar que, por mais que a compostagem seja um procedimento controlado, ela pode variar conforme a presença de alguns elementos químicos. Por isso mesmo, ao utilizar a composteira, você e a sua equipe devem evitar a presença de alguns componentes, como:

  • carnes;
  • produtos químicos tóxicos;
  • fezes de animal;
  • plantas doentes;
  • resíduos não biodegradáveis etc.  

Quais são os benefícios da compostagem?

Se você chegou até aqui, a gente entende que se preocupa com o meio ambiente e quer fazer a diferença no movimento Aterro Zero. Então, que tal saber mais sobre como a compostagem beneficia o mundo? Veja a lista de vantagens!

Diminui o gás metano

Todo o material descartado precisa ir para algum lugar e ser decomposto, certo? Esse processo, quando acontece em lixões ou aterros sanitários, gera o gás metano (que contribui para o efeito estufa). Substituir a maneira que você descarta o lixo também é sinônimo de cuidar do clima do planeta Terra. 

Em dia com a legislação brasileira

Você certamente já ouviu falar sobre a PNRS, a legislação do Brasil que prevê, garante e regulamenta boas práticas relacionadas à gestão de resíduos na empresa. Os tópicos da mesma trabalham desde o transporte do resíduo até a destinação final do mesmo. Os quais devem estar alinhados com as diretrizes sustentáveis.   

Assim sendo, ao implantar alternativas como a compostagem, reciclagem ou coleta seletiva, a organização se mantém livres de punições e penas judiciais severas, que podem chegar até a prisão dos gestores e responsáveis.

Reduz o volume de lixo nas cidades

No Brasil, a produção diária de lixo chega a quase 88 mil toneladas por dia. Como comentamos no início deste post, quase 60% desses resíduos são orgânicos. E a responsabilidade de diminuir esse número é de cada um de nós. Que tal começar reduzindo a quantidade de resíduos que você ou a sua empresa descarta? Lembre-se de que a compostagem pode reduzir o volume orgânico em até 75%!   

Oferta nutrientes essenciais para as plantas 

O processo de compostagem, que é realizado por fungos, bactérias e microrganismos decompositores, degrada a matéria orgânica e transforma-os em dois nutrientes essenciais para a saúde das plantas: os minerais (componentes que beneficiam diretamente as plantas) e o húmus (que gera ainda mais qualidade física, biológica e química do solo).   

Para considerar a implantação do método de compostagem é necessário ir além do objetivo de evitar punições judiciais. A ideia aqui é repensar a forma como a sua empresa está se relacionando com o ecossistema em que está alojada: o ambiente não pode e nem deve sofrer com os impactos de sua empresa.  

Por fim, pensar no método de compostagem, como você reparou ao longo do texto, é sinônimo de responsabilidade sustentável e a sua organização precisa priorizar essa qualidade tão relevante para os dias de hoje.

E então, gostou do texto? Os seus amigos também vão curtir. Compartilhe esse conhecimento com todos eles por meio das suas redes sociais!  

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Warning: Use of undefined constant CHORUS_USER_ID - assumed 'CHORUS_USER_ID' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/storage/3/d1/4b/reusa1/public_html/blog/wp-content/mu-plugins/chorus-core/integrations/index.php on line 23

Warning: Use of undefined constant CHORUS_HUBSPOT_SERVICE_URL - assumed 'CHORUS_HUBSPOT_SERVICE_URL' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/storage/3/d1/4b/reusa1/public_html/blog/wp-content/mu-plugins/chorus-core/integrations/index.php on line 24