3 dicas para fazer o descarte de resíduos na empresa de forma correta

Independentemente do ramo de atividade, todas as empresa geram em seus processos uma determinada quantidade de resíduos. A sobra de materiais ocorre constantemente devido a diversos fatores na linha de produção, sendo necessário que tanto a organização, como os funcionários compreendam como funciona o descarte de resíduos e sua importância.

Embalagens de materiais, peças quebradas, sobras extraídas do produto final, materiais orgânicos, papéis de escritórios, entre muitos outros, são alguns dos principais exemplos de resíduos que uma empresa pode produzir durante a execução de seus serviços.

Cada um desses resíduos tem características físico-químicas e biológicas únicas, fazendo com que seus descartes ideais também sejam específicos. Assim, precisam ser selecionados e separados corretamente, para não acarretar futuros problemas com sua coleta e destinação final. Por isso, este conteúdo apresenta as 3 principais dicas de como fazer o descarte correto de resíduos, ajudando a sua organização e o meio ambiente. Confira!

1. Faça a separação dos diferentes tipos de resíduos

Descartar um resíduo corretamente não significa apenas colocá-lo na lixeira ou não descartá-lo na natureza. O descarte correto é um processo que envolve métodos de separação e destinação adequados e específicos para cada tipo de resíduo.

Cada categoria de resíduo deve ser armazenada separadamente, antes de ser retirada pelos coletores e destinada a aterros ou incineradores. Veja, a seguir, as características dos principais materiais. Confira!

Plástico e papel

Papéis e plásticos, geralmente, são os materiais mais fáceis de trabalhar em relação ao seu descarte. Esses dois elementos estão ligados à classe de resíduos com características físico-químicas propensas à reciclagem. O plástico formado por polímeros sintéticos e o papel, por polímeros naturais (celulose). A mistura desses materiais com outras substâncias pode impossibilitar a reciclagem, de forma a torná-los inúteis. Por isso, para fornecer a melhor destinação aos plásticos e papéis, é importante que eles não estejam contaminados.

Eletrônicos

Componentes eletrônicos estão associados a grande parte dos resíduos descartados indevidamente. Os lixos eletrônicos não devem ser recolhidos por grupos de coletas comuns. O descarte inadequado desse tipo de material pode gerar sérios danos ambientais, já que grande parte dos eletrônicos possui elementos extremamente tóxicos em sua estrutura, como por exemplo chumbo e lítio. Eles devem ser descartados em locais próprios para resíduos eletrônicos ou coletados por empresas especializadas em gestão de resíduos.

Orgânico

Materiais orgânicos entram em decomposição em curto espaço de tempo, já que possuem grande porcentagem de carbono e água em sua estrutura. Isso dispensa a necessidade de outros tratamentos antes de sua destinação. Contudo, apesar de serem mais fáceis de lidar, não devem ser misturados com quaisquer outros resíduos. Sua presença em outros processos, como o da reciclagem, pode atrapalhar toda a transformação e inutilizar uma leva inteira de materiais recicláveis.

Vidro

O vidro é uma variável de resíduos bastante delicada. É um material inorgânico e de elevada resistência à degradação, já que é composto majoritariamente por sílica. Além disso, oferece riscos à integridade física dos trabalhadores devido a suas características cortantes. Portanto, os vidros devem ser descartados da maneira mais segura possível.

Em grandes quantidades ou tamanhos, os vidros devem ser descartados dentro de recipientes como caixas de papelão ou madeira e também podem ser embalados com papel ou espuma. Essa precaução serve como meio de não ferir os coletores e os responsáveis por seu manuseio seguinte. Além desse cuidado, todo vidro embalado deve ser identificado exteriormente para que não haja confusão.

2. Conscientize os colaboradores

Uma das melhores opções para manter a separação adequada de resíduos dentro das dependências de uma empresa é realizar a conscientização de todos os colaboradores. Seja por falta de conhecimento ou mesmo por negligência, muitas vezes os funcionários de um determinado local não se atentam com a separação correta dos resíduos gerados.

O ambiente de trabalho pode ser estressante e corrido, fazendo com que detalhes simples de conduta passem despercebidos, como um papel jogado no ambiente. Entretanto, essas não são atitudes adequadas e devem ser trabalhadas de maneira individual e também em equipe.

A empresa pode realizar a conscientização por meio de palestras, distribuição de panfletos, liberação de aulas online, sinalizações no local e muito mais. Alguns incentivos também podem ajudar. A consciência ambiental em uma empresa não é apenas uma questão de cuidado, mas principalmente de ética e respeito com meio ambiente.

3. Disponibilize lixeiras para produtos recicláveis

De nada adianta uma boa conscientização para seus funcionários se a empresa não trabalha para ajudá-los a exercer tal separação de resíduos. É papel fundamental dos responsáveis pela empresa disponibilizar todos os meios necessários para que os descartes sejam feitos de acordo com as normas.

A disponibilização e distribuição de lixeiras por toda a área da empresa é a melhor implantação física que é possível oferecer. Com ajuda de todos os envolvidos na organização, o reconhecimento de diferentes lixeiras torna-se mais fácil. As lixeiras para produtos recicláveis permitem que seus funcionários descartem papéis e outros materiais com propriedades recicláveis corretamente. Além dessas, também podem ser implantadas lixeiras para materiais orgânicos, metálicos e cortantes.

Quais são os riscos que o descarte incorreto pode gerar?

Descartar qualquer material inadequadamente resultará em muitos problemas, que podem variar de pequenos inconvenientes a grandes perdas monetárias. Devido a cada material ter uma decomposição distinta, eles precisam ser separados antes de seu destino e, para isso, existem os diferentes métodos de descarte.

Ao descartar um resíduo indevidamente a pessoa coloca em risco a sua saúde, a saúde do coletivo e também o meio ambiente. Isso porque, a presença de alguns materiais no ambiente, pode gerar problemas como a contaminação de funcionários, do solo de aterros, formação de gases nocivos, explosões, corrosão de componentes, entre outros. Tudo isso impõe riscos ao meio ambiente e, consequentemente, à vida das pessoas, além de grandes multas para as empresas.

A separação dos materiais descartados por uma empresa é um processo fundamental, pois trabalha tanto com a ética profissional, quanto com o cuidado pessoal por seus funcionários e pelo meio ambiente.

O descarte correto de resíduos deve ser um assunto sempre discutido e estudado por qualquer profissional. Um bom líder sempre deverá estar disposto a planejar e executar os métodos de conscientização, colocando em prática tanto as ações de pequena escala — como colocar lixeiras dentro da empresa — quanto as de grande proporção no manuseio correto dos resíduos gerados em grandes produções.

Gostou das nossas dicas? Quer saber melhor como acompanhar todo o ciclo de resíduos da empresa? Então, entre em contato conosco e veja como podemos ajudá-lo.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Warning: Use of undefined constant CHORUS_USER_ID - assumed 'CHORUS_USER_ID' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/storage/3/d1/4b/reusa1/public_html/blog/wp-content/mu-plugins/chorus-core/integrations/index.php on line 23

Warning: Use of undefined constant CHORUS_HUBSPOT_SERVICE_URL - assumed 'CHORUS_HUBSPOT_SERVICE_URL' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/storage/3/d1/4b/reusa1/public_html/blog/wp-content/mu-plugins/chorus-core/integrations/index.php on line 24