Resíduos Classe I: o que você precisa saber sobre ele

Diariamente, o comércio, os serviços e a indústria geram uma grande quantidade de resíduos. No entanto, eles não podem ser descartados de qualquer forma. A legislação determina uma gestão correta dos resíduos, que inclui a diminuição da produção, a separação de acordo com os materiais, armazenamento adequado e, por fim, a destinação apropriada.

Para fazer isso de forma eficaz, o primeiro passo é classificar os descartes de acordo com suas propriedades físicas, químicas ou infectocontagiosas. Desse modo, há resíduos classe I e classe II. A seguir, entenda quais se enquadram na primeira classe e como fazer o descarte correto.

O que são resíduos classe I?

A norma NBR 10.004 divide os resíduos produzidos pelas indústrias em dois grupos, classificando-os como perigosos, não inertes e inertes. Sendo assim, a classe I compreende os resíduos perigosos, enquanto a classe II trata dos não perigosos e é subdividida em duas categorias (na classe IIA estão os descartes não inertes e na IIB os inertes).

Os resíduos perigosos são os que, por suas condições e propriedades, apresentam risco à saúde pública e ao meio ambiente. Para serem considerados perigosos, devem apresentar ao menos uma das seguintes características:

  • inflamabilidade;
  • corrosividade;
  • reatividade;
  • toxicidade;
  • patogenicidade.

Por esse motivo, exigem tratamento, manejo e disposição especiais. Para isso, é fundamental estabelecer e seguir um gerenciamento de resíduos sólidos para garantir a responsabilidade socioambiental da empresa.

Quais resíduos são considerados perigosos?

Ao contrário do que muitos pensam, os resíduos perigosos não são produzidos apenas por uma parcela das indústrias. A realidade é que até as residências geram esse tipo de resíduo, como é o caso do óleo de cozinha que, quando não descartado da forma correta, pode poluir o solo e os lençóis freáticos. Outros exemplos são as lâmpadas fluorescentes, pilhas e baterias de eletrônicos. Com relação aos produzidos pelo setor industrial, os mais comuns são:

  • borra de tinta e chumbo;
  • latas de tinta;
  • pesticidas, herbicidas e fertilizantes;
  • óleos minerais e lubrificantes;
  • resíduos com solvente;
  • serragem contaminada com óleos, graxas ou produtos químicos;
  • EPI’s contaminados;
  • lona de freio;
  • filtro de ar e de óleo;
  • pastilhas de freio;
  • lodo gerado no corte ou da rampa de lavagem;
  • efluentes líquidos e resíduos originados no processo de preservação da madeira;
  • papéis e plásticos contaminados com óleos, graxas ou varreduras.

Que cuidados devem ser tomados ao armazenar e descartar os resíduos classe I?

O armazenamento desse tipo de resíduo deve seguir as diretrizes da norma NBR 12.235. Em resumo, ela determina que deve ser feito de forma a não alterar a quantidade e a qualidade do resíduo.

A norma também esclarece que o gerador de resíduos é o responsável por planejar a forma segura de acondicionar e descartar esses materiais em suas dependências. O descarte correto de resíduos perigosos é obrigatório de acordo com a Lei n° 12.305, que deve ser em aterro específico para evitar contaminações e outros problemas.

Dessa forma, o ideal é contar com uma empresa especializada no tratamento, transporte e destinação final ambiental. Ela ficará responsável por definir qual é o melhor processo para cada tipo de resíduo, garantindo que sua empresa cumpra os requisitos legais e tenha responsabilidade socioambiental.

Portanto, toda e qualquer empresa que gere resíduos classe I deve seguir estritamente as regras sobre armazenamento e descarte apropriados. Além de ser obrigação legal, também é fundamental para a credibilidade e conquista de espaço no mercado.

Gostou do post? Então, não deixe de compartilhar este conteúdo nas redes sociais para que outras pessoas também entendam mais sobre os resíduos perigosos.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Warning: Use of undefined constant CHORUS_USER_ID - assumed 'CHORUS_USER_ID' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/storage/3/d1/4b/reusa1/public_html/blog/wp-content/mu-plugins/chorus-core/integrations/index.php on line 23

Warning: Use of undefined constant CHORUS_HUBSPOT_SERVICE_URL - assumed 'CHORUS_HUBSPOT_SERVICE_URL' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/storage/3/d1/4b/reusa1/public_html/blog/wp-content/mu-plugins/chorus-core/integrations/index.php on line 24